Skip to Store Area:

Editora Cidade Viva – Home

São João Marcos - Patrimônio e Progresso

São João Marcos - Patrimônio e Progresso

Enviar para um amigo

Seja o primeiro a comentar este produto

Disponibilidade: Em Estoque.

R$45,00
Acrescentar itens ao carrinho Comprar

Descrição Rápida

Com vistas a trazer à tona a discussão sobre os fatores que levaram ao desaparecimento desta cidade, que teve um importante papel no processo de desenvolvimento político, econômico e social da então capital da República, a Editora Cidade Viva lança o livro São João Marcos – Patrimônio e Progresso.

Textos de Alexei Bueno, José Pedro de Oliveira Costa, Karina Howlett Martin, MV Serra e Ney Carvalho.
Editora Cidade Viva
Preço: R$45
Páginas: 167



Uma das cidades mais promissoras no Ciclo do Café, São João Marcos foi, por decisão do Governo Vargas, evacuada, demolida e parcialmente alagada em 1940 para dar lugar à ampliação da barragem de Ribeirão das Lages, que seria fundamental para aumentar a produção de energia elétrica e o abastecimento de água no Rio de Janeiro e sua crescente região metropolitana. A cidade, que havia sido integralmente tombada, em 1939, pelo Serviço do Patrimônio Artístico e Natural, pela excepcionalidade de seu conjunto urbano e arquitetônico, acabou sendo destombada no ano seguinte em nome do progresso. 

Organizado por MV Serra, o livro conta com textos de representantes de diferentes áreas de atuação e pontos de vista, como José Pedro de Oliveira Costa, que no primeiro capítulo traz um olhar sobre o ambiente natural da cidade, ressaltando a importância deste sítio na preservação da Mata Atlântica.

Nos capítulos seguintes, o escritor Alexei Bueno traz uma ampla visão histórica da cidade, enquanto o historiador Ney Carvalho traça um perfil dos viajantes que por lá passaram, dos marcossenses ilustres e de figuras ligadas à economia e aos negócios do café na cidade e na região. Mais adiante, Carvalho investiga os acontecimentos relacionados ao tombamento e destombamento da cidade e faz uma ampla apresentação da demanda e da oferta das várias formas de energia no Rio de Janeiro. Ele apresenta ainda documentos inéditos e confronta os interesses e ações do Estado nacional com o do setor privado, num completo painel dos personagens e eventos que levaram à destruição de São João Marcos. 

A jornalista Karina Howlett Martin examina tanto os processos políticos e administrativos que ao longo de mais de 60 anos levaram à criação do sistema hidrelétrico de Lages, como descreve a lógica desse sistema – considerada uma das mais complexas e inteligentes obras de engenharia no País.

O livro termina com o texto de MV Serra, que descreve o projeto e a implantação do Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos - iniciativa da Light – através do qual, de alguma forma, é promovida uma reparação simbólica pela destruição da cidade.

Acrescentar suas Tags:
Acrescentar Tags
Utilize espaços para separar tags. Utilize aspas simples (') para frases.